Diário da mamãe

O tum-tumdo coraçãozinho dela para mim era a música mais bonita que poderia ouvir. Essa emoção comecei a sentir lá atrás, quando a Helena ainda estava protegida, crescendo dia a dia dentro de meu útero. Enquanto ela dormia, abria e fechava os olhinhos, treinava os primeiros movimentos dos dedinhos dos pés e das mãozinhas, uma vez ao mês eu e meu marido tínhamos a sorte e o prazer de ouvir o som que para todos os pais “grávidos” é uma emoção, é um “tum-tum” que preenche de alegria e da tranquilidade de saber que o filho que está sendo gerado, está saudável, com vida.

Quando vi a vida ir embora de seus olhinhos não quis acreditar, até as lágrimas temiam sair de meus olhos e ver que tudo o que acontecia era real, te peguei no colo e tive a certeza que jamais seria feliz novamente, que jamais voltaria...

Read MoreRead More