Estou de luto.

Estou de luto pela perda de um filho.
Não quero servir de exemplo de superação, não quero ser admirada pela minha força de lutar para sobreviver, não quero que sintam pena de mim por causa de minha dor e tristeza!
Quero e mereço ser respeitada, quero não precisar pedir desculpas cada vez que alguém me vê chorando.
Quero poder contar com alguém para me apoiar, para ouvir quando pela enésima vez eu contar sobre cada minuto que vivi com meu filho.
Quero e exijo respeito e preciso de paciência e compreensão.
Mas que compreendam que estou e para sempre estarei sofrendo, aleijada, perdida, sem um pedaço de mim, não que compreendam minha dor.
Não importa o que aconteça nem quanto tempo passe: um filho jamais será substituído, memórias jamais serão apagadas e minha alma nunca mais será inteira.

AUTHOR: Tatiana Maffini
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.